Site em português Site en français Site in english
HISTÓRIA DO VÔO LIVRE E DO PARAPENTE NO BRASIL

A apaixonante história do vôo livre no Brasil começou no início da decada de 70, no Rio de Janeiro, com o primeiro piloto de asa delta do pais: Luiz Claudio Mattos.

O número de praticante fanáticos depois não parou de crescer, até produzir o primeiro campeão mundial da modalidade, o famoso Pepê.

 

No final de 1986 chegou a vez do parapente entrar no cenário brasileiro. Desta vez foi um piloto suiço que trouxe a novidade até a cidade maravilhosa : Jérome Bertand Saunier, Jérônimo, se apresentou na rampa da Pedra Bonita com o primeiríssimo equipamento de parapente. Os pilotos de delta não esperavam ver uma asa, que não fosse rígida, decolar daquela rampa mística!


Quando o suiço decolou, as pessoas presentes no local (pilotos de deltas montando suas asas), não acreditaram que um parapente voasse de tal maneira...

 

Hoje são milhares de pessoas voando com o parapente aqui no Brasil. Tem dois recordes mundial de distância feitos no Nordeste :
- Novembro 2007, recorde mundial de distância individual. Rampa de decolagem : Quixadá (Ceará). Distância realisada : 462 km (3 pilotos brasileiros assinaram essa façanha).
- O brasileiro Andre Fleury bateu o recorde mundial de distância em vôo duplo (com passageiro) decolando de Patú (RN)

A evolução do material e das técnicas de pilotagem fizeram se tornar o esporte mais acessível e mais seguro.

 

Jerônimo vive hoje em Canoa Quebrada (CE) criou a Associação Parapente Canoa Quebrada e voa junto com os outros pilotos praticamente todos os dias, fazendo vôos duplos ou triplos com turistas e vôos motorizados produzindo belas fotos e filmagens aéreas.


Os passageiros que sobrevoam as incríveis falésias de Canoa não esquecem tão cedo a deslumbrante visão proporcionada pelo céu de Canoa.